UMA DEMOCRACIA MORIBUNDA

totalitarismo

No livro “Como as Democracias Morrem”, os autores americanos, Steven Levitsky e Daniel Ziblatt, apontam 4 sinais para reconhecermos um autoritário:

1) Rejeitam, em palavras ou ações, as regras democráticas do jogo;

2) Negam a legitimidade de oponentes;

3) Toleram e encorajam a violência;

4) Dão indicações de disposição para restringir liberdades civis de oponentes, inclusive a mídia.

Afinal, de quem é a missão de defender a democracia?

A tarefa é, primeiramente, dos partidos. Eles existem em função dela. Um partido jamais deveria permitir a ascensão de um autoritário à condição de líder.

Este trabalho, depois, cabe às instituições. Tribunais não deveriam jamais flertar com o autoritarismo ou se omitir ante os riscos que se levantam contra o regime democrático.

À imprensa também cabe o papel de preservar a democracia como um valor inatacável. Como já disse o jurista Pedro Serrano, “num regime de exceção os primeiros a serem perseguidos são os jornalistas e os advogados”. No nosso país, estranhamente, muitos desses profissionais resolveram dançar a valsa do autoritarismo.

É ingênua a ideia de que o povo deva ser o guardião do regime democrático, através do voto. De acordo com as circunstâncias, os cidadãos podem ser levados a crer que a “solução” ditatorial seja útil em alguns casos.

Na tradição latino-americana esta atração pelo autoritarismo é parte do nosso traço cultural. Aqui no Brasil e em outras nações, velhos políticos abraçaram a ideia de um anti-establishment, crendo que depois o dominarão. A sede de poder os levam à própria derrocada, porque partidos e políticos tradicionais são vítimas preferenciais dos chamados outsiders.

Um dia depois de Hitler se tornar chanceler, um conservador destacado que o ajudara admitiu: “Acabei de cometer a maior estupidez da minha vida; aliei-me ao maior demagogo da história mundial.”

Bastou um dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s